Notícias

"A construção civil não pode parar." O SINDUSCON/RN busca apoio para o setor

Executivo da CAGEO e diretor de habitação do SINDUSCON-RN busca fortalecimento da Construção Civil, em Brasília
24/05/2017

O sócio-proprietário da Construtora CAGEO e Diretor de Habitação Popular do Sindicato da Indústria da Construção Civil no RN (SINDUSCON-RN), Carlos Henrique de Oliveira, cumpre agenda em Brasília nesta terça e quarta-feira, 23 e 24 respectivamente, com objetivo de fortalecer o segmento da construção civil no Estado.

Em reunião com a diretoria da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, Carlos Henrique, representando o SINDUSCON-RN, buscou apoio dos bancos para a permanência de parceria que promovam o fomento às construtoras do RN e o fortalecimento do setor.

Nesta quarta-feira (24) a equipe se reuniu com o Conselho Administrativo da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e participa da abertura do 89º Encontro Nacional da Indústria da Construção (ENIC), o maior evento realizado no Brasil voltado para Indústria da Construção.

Em meio ao cenário de instabilidade política no país, o diretor Carlos Henrique manifestou a importância do segmento e destacou a preocupação dos empresários do setor na atualidade.  “A construção civil não pode parar. Somos muitos no nosso setor, gerando emprego, tributos, renda e desenvolvimento. O Brasil precisa continuar fortalecendo o mercado da construção civil”, frisou o diretor.  


Experiência em tocar grandes obras

755 unidades habitacionais já foram entregues pela CAGEO na cidade de Mossoró
22/05/2017

Antes de lançar seu novo produto ao segmento privado, a CAGEO acumulou importantes experiências na execução de grandes projetos. Além de tocar obras com médias que ultrapassam as 300 unidades habitacionais em diferentes cidades do Rio Grande do Norte, a empresa também soma ao currículo a construção de um condomínio vertical.

Sua mais recente obra foi realizada em parceria com Mirantes da Lagoa, em São Gonçalo do Amarante, região metropolitana de Natal. Com conceito de bairro planejado, por agrupar tudo o que a família precisa em curta distância (desde ensino, trabalho, comércio e serviços de saúde), o condomínio vertical de mesmo nome foi construído em três módulos, contendo 416 apartamentos com blocos de até quatro andares, cinco áreas de lazer e entregue em 2016 pela Construtora CAGEO.

Na execução de residenciais de casas, a empresa reúne uma série de obras espalhadas pelo RN, em cidades como Assú, Monte Alegre, Macaíba, Mossoró e São Gonçalo do Amarante. A construtora CAGEO contabiliza mais de 3 mil unidades habitacionais entregues nos últimos cinco anos. Atualmente, cerca de 1.174 unidades estão em fase de conclusão com prazo de entrega para 2017, como as unidades do Residencial Maria Odete de Góis, em Mossoró. 

Contudo, é na Capital do Oeste que a empresa possui sua maior obra já desenvolvida durante toda a história de atuação no mercado imobiliário. Foi no Residencial Maria Odete de Góis Rosado que a construtora assumiu um dos seus maiores desafios em volume de construção, provando estar pronta para desenvolver projetos de qualquer dimensão.

Ao todo, o Residencial Maria Odete reúne a marca de 844 casas compostas por dois quartos, sala, cozinha, área de serviço e banheiro com aquecedor de água. Além disso, há também ampla área de lazer com 2 quadras poliesportivas, 2 quadras de areia, academia da terceira idade com múltiplos equipamentos para exercício físico, como também espaço de musculação e parque recreativo. Tudo somado à infraestrutura de ruas pavimentadas, drenagem de águas pluviais e canteiros centrais com espaço de área verde.

Contando atualmente com 98% da obra executada e dentro do prazo estabelecido no projeto, a CAGEO reafirma uma de suas características que faz questão de primar, o compromisso com os prazos.

Em meio a todos os serviços, a satisfação dos beneficiados com os empreendimentos executados pela CAGEO tem sido a prova do principal indicador de qualidade dos produtos entregues. “Faz um ano e sete meses que moro no Residencial Santa Júlia e aqui a estrutura da casa é boa, segura e continua do mesmo jeito. Meu imóvel tem bom acabamento, o material do banheiro é de primeira qualidade, sinal que o material empregado na casa é de ótima procedência”, revela Fabrício Franco, morador do Residencial Santa Júlia, primeiro empreendimento da empresa em Mossoró.


CAGEO detém principais certificações de qualidade exigidas pelo setor

Maior do RN em unidades construídas; empresa segue padrões exigidos pelo PBQP-H
22/05/2017

Quando o quesito é compromisso com a qualidade, a Construtora CAGEO faz questão de honrar ao máximo. Nos últimos oito anos de atividade, a empresa tem adquirido várias certificações que comprovam o zelo pela qualidade dos serviços e obediência às normas e padrões exigidos por bancos e programas de gestão.   

Ao cumprir contratos com bancos públicos como a Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, algumas normas e certificações são exigidas, entre elas, a norma de desempenho que leva em consideração a qualidade acústica, térmica e de iluminação dos imóveis construídos. Todos são requisitos seguidos à risca pela CAGEO junto aos bancos parceiros.

“Todas as exigências impostas pelo Programa Minha Casa, Minha Vida têm sido cumpridas fielmente pela CAGEO. A empresa tem excelente histórico de entrega e baixíssimo índice de reclamação no pós-obra, são características que asseguram uma relação harmoniosa com a Caixa”, ressalta o gerente executivo de habitação da Caixa Econômica Federal, no RN, Italo Bruno Fernandes.

Além dos vários empreendimentos construídos em Mossoró e demais municípios do RN, a exemplo de Assú, Macaíba, Monte Alegre, Mossoró e São Gonçalo do Amarante, a empresa possui um portfólio de obras executadas que explicam o seu nível de qualidade alcançado no mercado imobiliário.

Desde 2009, a CAGEO segue padrões exigidos pelo Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H) e apresenta nível A, atestando que a empresa obedece a todos os requisitos de qualidade e cumpre compromissos estabelecidos por órgãos públicos de fiscalização.

Outro indicador importante que a empresa possui é o selo ISO 9001:2008, obtido no mesmo período, garantindo que ela segue um conjunto de normas de padronização para um determinado serviço ou produto, de forma adequada, com a finalidade de atingir a melhor satisfação dos clientes. Toda essa preocupação reflete na boa credibilidade juntos aos parceiros comerciais.

É com essa visão que a empresa tem obtido o reconhecimento pela qualidade e confiança de seus parceiros e clientes, tornando-se a maior construtora do RN em número de unidades edificadas e de obras executadas para o Minha Casa, Minha Vida. Sua marca é sucesso e referência no mercado da Construção Civil em grande parte do Rio Grande do Norte. 


Novos empreendimentos chegam à fase de pré-lançamento

Condomínio Village do Oeste apresentará novo conceito da construtora para Mossoró e região
22/05/2017

Os futuros empreendimentos da Construtora CAGEO, que estreará em 2017 seu novo produto no mercado imobiliário do Rio Grande do Norte, prometem imprimir um novo conceito em seu portfólio com a comercialização de condomínios horizontais fechados. Os trabalhos estão a todo vapor e encontram-se em fase de pré-lançamento.

Agendada para ser lançada ainda neste primeiro semestre do ano, a CAGEO prepara a abertura de vendas de sua nova linha que se chamará Condomínios Village. Apresentando conceito pensado no conforto, segurança e bem-estar da família, os lançamentos serão compostos por 03 unidades construídas no RN, sendo uma delas em Mossoró, o Residencial Village do Oeste.

“Foi percebendo o crescimento da cidade que a CAGEO optou em lançar no mercado de Mossoró um produto diferenciado, podendo agregar segurança, qualidade e preço justo”, acrescenta George Luiz, diretor da CAGEO.

Um condomínio fechado de casas, com portaria, cerca elétrica, área de lazer com piscina adulto/infantil, quadra esportiva, playground, churrasqueira e espaço gourmet. Tudo planejado priorizando a comodidade, o lazer e a segurança que sua família merece. Cada unidade habitacional vai possuir 2 dormitórios, sala, cozinha, banheiro, área de serviço, terraço e garagem.

Com boa vizinhança, acesso pavimentado, drenagem própria, passeios e obedecendo às normas de acessibilidade, 152 casas contarão com área média construída de 48m². O empreendimento foi pensado, também, em privilegiar a boa localização, ficando próximo de área comercial, escolas e equipamentos urbanos. São alguns detalhes do que a CAGEO está preparando para estrear seu novo momento. 


Prefeitura realiza entrega de residencial construído pela CAGEO

Um projeto executado no prazo contemplando mais de 300 unidades
22/05/2017

O mês de abril marcou a entrega de mais uma obra executada com selo de qualidade CAGEO. A Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante, região metropolitana de Natal, realizou a entrega de 344 unidades habitacionais que formam o novo conjunto residencial Padre João Maria e As Dez, fruto de contrato celebrado entre Caixa Econômica Federal e a construtora CAGEO.

As famílias beneficiadas com a construção do Residencial Pe. João Maria e As Dez, que antes moravam nas comunidades de mesmo nome, situadas na chamada área izofônica, isto é, dentro da zona de ruído do Aeroporto Internacional Aluísio Alves, em São Gonçalo do Amarante, foram realocadas para as novas residências desde o dia 17 de abril. O projeto fez parte do programa Minha Casa, Minha Vida em convênio com a prefeitura.   

Obedecendo padrões e requisitos exigidos no contrato, a obra compreende casas equipadas com aquecedor solar, ruas pavimentadas, academia de ginástica, quadra de areia, iluminação pública, esgotamento sanitário e praça pública, todos executados pela CAGEO conforme estabelecido no projeto.

“A nossa experiência no ramo possibilitou realizar um planejamento coerente com os objetivos, antecipando algumas etapas para se prevenir de possíveis imprevistos no final. Utilizando equipes com conhecimento em outras obras similares, pudemos honrar mais um compromisso com nosso cliente, e tudo dentro do tempo determinado. Assim seguimos em todos os serviços que forem assumidos pela CAGEO”, ressalta Arthur Xavier, engenheiro responsável.

A construção foi executada e liberada em fevereiro deste ano, seguindo o calendário estabelecido entre a Caixa Econômica Federal e a empresa.